Uso do hífen - nova ortografia da língua portuguesa

HÍFEN
Novas regras ortográficas aplicadas no Brasil
PRIMEIRA DICA
1 - Regra: prefixos terminados em vogal diante de palavras que começam com r e s, perdem o hífen e dobram-se estas consoantes. Resultado: autorretrato, contrarregra, antissocial, autossugestão, contrassenha e suprarrenal.
SEGUNDA DICA
2 - Regra: palavras com prefixos terminados com a mesma vogal do início da palavra seguinte, passam a ser escritas com hífen.
Assim: anti-inflamatório, arqui-inimigo, micro-ônibus, anti-imperialista, micro-ondas.

Exceção: O prefixo “co” aglutina-se com a segunda palavra, e não aceita o hífen mesmo diante de palavra que comece com a mesma vogal “o“. Em cooptar, coobrigação, cooperação, coordenar, etc.

TERCEIRA DICA

3 - Regra: O hífen deixará de ser grafado quando o prefixo terminar em vogal diferente da que inicia a palavra seguinte.
Assim: semiaberto, semiárido, semiautomático, autoafirmação, autoajuda, autoaprendizagem, autoescola, autoestrada, autoinstrução, coautor, contraexemplo, contraindicação, contraordem, extraescolar, extraoficial, infraestrutura, intraocular, intrauterino, neoexpressionista, neoimperialista.

QUARTA DICA
4 - Regra: prefixos terminados com a mesma letra r que inicia a segunda palavra, continuam sendo grafados com hífen.
Resultado: Hiper-resistente, inter-relacionado, super-resistente.

QUINTA DICA
5 - Regra - Os prefixos: ex, sem, além, recém, aquém, pró, pós, e pré pedem o hífen.
Assim: Sem-terra, ex-presidente, recém-chegado, pró-ativo, pós-graduado, além-mar, pré-temperado.

SEXTA DICA
6 - Regra - Com prefixos em que a segunda palavra se inicia com h, a regra manda por o hífen:
Assim: Super-homem, sobre-humano, co-herdeiro, anti-higiênico, anti-helmíntico, mini-hotel.
Exceção: sub-humano que perde o h e o hífen resultando nova grafia: subumano

SÉTIMA DICA
7. Regra - Não se usa hífen quando o prefixo termina com vogal diante de palavra que comece por consoante, exclusive diante das consoantes “r” e “s”
Assim: Anteprojeto, antitetânico, contraproducente, contraparente, autopeça, geopolítica, microcomputador, semicírculo, semideus, ultramoderno.
Exceção: Usa-se sempre o hífen depois o prefixovice Como em: Vice-presidente, vice-rei, vice-diretor, vice-almirante, etc.

OITAVA DICA
8. Regra - Quando o prefixo terminar em consoante igual à da segunda palavra, grafa-se com hífen:
Assim: Inter-racial, super-requintado, hiper-radical, super-resistente, hiper-romântico
Nos demais casos (consoante diferente) não tem hífen. Assim: hipermercado, supermercado, intermunicipal, superprotetora,

NONA DICA
9. Regra - Com o prefixo sub, usa-se o hífen diante de palavra que comece com a letra “r”
Assim: Sub-região, sub-raça, sub-repticiamente,

DÉCIMA DICA
10. Regra - Usa-se hífen: com os prefixos Pan e Circun diante de palavra inicada por m, n e vogal
Assim: Circun-navegação, pan-americano, pan-meridional, etc.

DÉCIMA PRIMEIRA DICA
11. Regra -Não se usa o hífen quando o prefixo termina em consoante seguida de vogal na segunda palavra.
Como em: interestadual, hiperacidez, hiperativo, superaquecimento, supereconômico, superexigente, superamigo,

DÉCIMA SEGUNDA DICA
12. Regra -Usa-se hífen em palavras de origem tupi-guarani compostas com os sufixos açu e mirim
Como em : Mogi-guaçu, capim-açu, anajá mirim, Mogi-mirim, (Manhu-açu??), (Para-guaçu??)

 

 

 

Os comentários estão fechados.